Avaliação Funcional da Vesícula Biliar pelo Ultra-Som 3D

Publicado em 5 de Julho de 2009 - 14541 visualizações

Por Dr. Adilson Machado Ferreira, Dr. Sebastião Zanforlin filho, Dr. Claudio Rodrigues Pires, Dr. Adriano Czapkowski

A Vesícula Biliar (VB) normal deve ser visível em praticamente todos os pacientes adultos se estiver fisiologicamente distendida após um jejum de 8 a 12hs. Apresentam variações anatômicas em relação a forma, localização e tamanho(1).

A ultra-sonografia é hoje o melhor método para o diagnóstico de alterações da Vesícula Biliar. Em relação ao tamanho, em termos gerais, seu diâmetro transversal deve ficar entre 2,0 a 5,0cm. Quando apresentarem valores abaixo ou acima desses, é provável se tratar de uma vesícula biliar anormalmente retraida ou hidrópica, respectivamente.(1).

Os mecanismos de contração e esvaziamento da vesícula biliar são consideradas, assim como as alterações bioquímicas da bile, um fator importante no desenvolvimento de cálculos(3).

Um método radiológico para avaliar a função da vesícula biliar é a prova de Boyden, que consiste em tomadas radiográficas de controle e após a uma refeição gordurosa. Este exame encontra-se em desuso pela sua baixa relação entre custo-benefício.

A Avaliação ultra-sonográfica da contratilidade da vesícula biliar tem se mostrado bastante vantajosa em relação ao método radiológico, principalmente pelo fato da não utilização de contraste, a não exposição a radiação ionizante e não necessidades de preparos específicos(6).

O método utilizado para avaliar os volumes na ultra-sonografia é o método da elipsóide que consiste em tomar os 3 maiores diâmetros ortogonais e multiplicar pela constante da esferóide =0,52. Outros autores tem advogado benefícios no emprego de técnicas 3-D, que teria como base a vantagem de levar em consideração as variações de formas da vesícula biliar.

Em 1980, Everson et al elaboraram os métodos da soma dos cilíndros para avaliação da vesícula biliar. Em 1981, Braun descreveu o método elipsóide que estima o volume da vesícula biliar usando 3 diâmetros( longitudinal, ântero-posterior e transverso), obtidos com modo multiplanar em alinhamento ortogonal completo (3).

Wedmann et al, em 1991, estudou a motilidade da vesícula biliar, comparando os métodos tridimensionais, a soma dos cilíndros e o método elipsóide simples(3).

Jürgen Paulestzki et al, em 1996, comparou os dois métodos tridimensionais: a soma dos cilíndros e o método elipsóide e concluiu que o coeficiênte de variação foi menor na soma dos cilíndros e que o método elipsóide simples mostrou maior coeficiênte de variação(4).

Siegel A et al, em 2000, mediu a contração da vesícula biliar medida através do ultra-som em comparação com o obtido pela cintilografia oral e concluiu haver uma correlação fraca entre as frações de expulsões obtidas pelos 2 métodos, parecendo estar relacionado com a forma variada da vesícula biliar que invalida o cálculo de seu volume pela fórmula para um esferóide(9).

Objetivos:

– Avaliar a função esvaziadora da vesícula biliar pelo ultra-som 3D, comparando 2 métodos : O cálculo pela elipsóide e com o VOCAL – Virtual Organ Computer-aided AnaLysis.

Material e Métodos:

– Foram avaliados 20 pacientes provenientes de demanda sendo 8 do sexo masculino e 12 do sexo feminino, com idade média de 34 anos( 12 a 56anos).

Todos os exames foram realizados utilizando o aparelho de ultra-sonografia marca Sonoace 9900 (Medison), sendo realizado com transdutor volumétrico com frequencia de 4-7MHz. Foram capturados 3 a 4 blocos tridimensionais em modo de alta qualidade (varredura lenta). As medidas das vesículas biliares consideradas foram obtidas após reconstrução das imagens bidimensionais em modo multiplanar, com a técnica elipsóide (V= Longitudinal x antero-posterior x transverso x 0,52).

A técnica 3D foi considerada a que reconstroi volumetricamente a imagem da VB, utilizando o programa VOCAL®, onde se delimita todo o perímetro da estrutura investigada com cáliper do equipamento em cortes bidimensionais reconstruídos a cada 30° de rotação de um eixo estabelecido. Foram colhidos blocos de informações em jejum, após 30 e após 60 minutos de ingestão de dieta padronizada contendo 70g de lipídeos( batatas fritas).

Critérios de inclusão:

  • Pacientes com idade entre25 a 40 anos.
  • Ambos os sexos.
  • Vesícula Biliar com diâmetro transverso entre 2,0 a 5,0cm.
  • Sem patologias calculosas, sem patologias agudas ou crônicas.
  • Parede da Vesícula biliar com diâmetro até 0,4cm.
  • Jejum pelo período de 8 a 12hs.

Referências Bibliográficas

1-LAING FC: A vesícula biliar e os ductos biliares, in Tratado de Ultra-sonografia diagnóstica, 1999; 6: 149-151.
2-ZANFORLIM SM, ET AL: Formas de vesícula biliar ao ultra-som 2-D versus ultra-som 3-D, painel JPR,2002.
3-WEDMANN B, SCHMIDT G, WEGENER M, ET AL: Sonografic evaluation of gallblader kinetics: in vivo and in vivo comparison of different methods to assess gallblader emptying. J clin Ultrasound 19: 341-349,1991.
4-PAULETZKI J, SACKMANN M, HOLL J: Evaluation of gallblader volume and emptying with a novel three-dimensional ultrasound system: Comparison with the sum-of-cylinders and the ellipsoid methods J clin Ultrasound 24:277-285,july/august 1996
5-SAAD WA, FERRAZ B, ET AL: Propedéutica nas doenças das vias biliares extra-hepáticas, in: Doenças do Aparelho Digestivo( Princípios clínicos e cirúrgicos); 16: 259-260.
6-FLEICHER AC, CHONG WK: Abdominal Sonographia, in Diagnostic Sonography( principles and clinical application), 1995;4:376-380.
7- DODDS WJ, GROH WJ, DARWEESH RMA, ET AL: Sonographic measurement of gallblader volume. AJR 145: 1009-1011,1985.
8-HASHIMOTO S, GOTO H, HIROOKA Y, ET AL: Avaliação pelo Ultra-som tridimensional para a medida do volume da vesícula biliar. É j Gastorenterol 1999 Dec,94(12): 3492-6.
9-SIEGEL A, KUHN JC, CROW H, ET AL: Gallblader Ejection Fraction, correlation of scintigraphic and Ultrasonographic techniques. CNM J 25, number1: 1-6,2000.



Nome: Tel.: E-mail:


OBS: Se você já fez curso no Cetrus não há necessidade de se cadastrar.


Fale Conosco:

Cursos:  (11) 5070-6040 | 0800-7263944






Agendamento de Exames Recife: (81) 3204-1735
(81) 3204-1736


Agendamento de Exames São Paulo:    (11) 2899-6555

Unidade São Paulo

Avenida Jabaquara, 474 - Vila Mariana
São Paulo - CEP 04046-000

Próximo a Avenida Paulista, Aeroporto de Congonhas, Estação do Metrô Praça da Árvore
(Linha I - Azul) e Rodovia dos Imigrantes

Unidade Recife

Empresarial Blue Tower
Avenida Eng. Domingos Ferreira, 4060, 14º Andar
Boa Viagem – Recife - CEP 51021-040

Fica a 3 KM do Aeroporto de Recife e a 1.5 KM do Shopping Center Recife